Publicidade:

11 3399-4200

Início         Perfil          Edições         Kit Mídia          Calendário Editorial          Assinatura          Contato

@RevistaConstrutores

37 ANOS DIVULGANDO INFORMAÇÕES DO SETOR...

CLICK NA CAPA E ACESSE

NOSSA EDIÇÃO !

 

SOLICITE UMA PROPOSTA

DE PUBLICIDADE

 

11 3399.4200 - 9 7553-3000 (Whatsapp)

 

OU ATRAVÉS DE NOSSOS EMAILS:

 

editor@revistaconstrutores.com.br

 

comercial@revistaconstrutores.com.br

 

EDIÇÕES ANTERIORES

CLICK E ACESSE

 CONEXPO

Latin America

 

La Asociación de Fabricantes de Equipos (AEM) con sede en los Estados Unidos, destacará las tecnologías avanzadas que la marca CONEXPO representa con un nuevo Pabellón Tecnológico, un evento de CONEXPO Latin America, durante la exposición Edifica, que se realizará entre el 4 y 7 de octubre de 2017 en Santiago de Chile.

Prêmio Master Imobiliário 2017 consagra melhores do setor

 

Evento acontece em São Paulo, no Clube Atlético Monte Líbano,

para premiar as iniciativas e os empreendimentos

imobiliários de maior destaque

No dia 30 de agosto (quarta-feira), a partir da 19 horas, no Clube Atlético Monte Líbano (Av. República do Líbano, 2.267 - Ibirapuera - São Paulo/SP), acontece a cerimônia de entrega do Prêmio Master Imobiliário 2017.

 

Consultoria integra norma de desempenho à gestão de construtoras e incorporadoras

Agregar à gestão das empresas da construção civil mecanismos que façam com que os requisitos técnicos da Norma de Desempenho NBR 15.575 sejam absorvidos pelos processos e ajudem a alavancar a produtividade e desempenho dos produtos é uma das formas que a consultoria Inovatech Engenharia desenvolveu para ajudar construtoras e incorporadoras a resolverem esse desafio.

De acordo com o diretor, o engenheiro Luiz Henrique Ferreira, “tudo começa com o mapeamento dos processos internos das empresas. Avaliamos como o produto se desenvolve e, em seguida, fazemos os apontamentos e sugestões de melhoria de acordo com a norma NBR 15.575. A partir daí, a ideia é sistematizar a gestão da empresa como um todo e não somente olhar para uma obra ou outra”.

 

Recuperação da economia dá os primeiros sinais e fomenta a geração de negócios no Concrete Show

 

Balanço positivo da 11ª edição revela a confiança na recuperação do mercado e a atividade em alta no setor de construção que trouxe muitas novidades para o evento

 

O Concrete Show South America terminou na última sexta, 25, com um volume de negócios gerado durante a feira que superou as expectativas dos expositores. O consenso entre as empresas que participaram do evento e, principalmente, entre os visitantes que estiveram na feira é que a recuperação econômica é concreta. As vendas concretizadas pelos expositores do evento não deixam dúvidas: a feira foi um sucesso comercial. A Sahara Tecnologia, por exemplo, superou suas expectativas iniciais: atingiu aproximadamente R$ 3 milhões em vendas. O diretor presidente da empresa, Francisco Carlos Aguilar, explica que esse valor é referente apenas às negociações realizadas na feira, porém houve também um reflexo positivo na loja, que recebeu mais pedidos de compra ao longo da realização do evento. O executivo é o criador de um dos produtos que tiveram grande repercussão na feira: uma prensa manual de tijolos ecológicos que não utiliza cozimento.

 

"Muitos dos nossos clientes passaram pelo nosso estande, mas preferiram fechar negócio na loja, com mais calma. Nosso balanço do Concrete Show é muito positivo; vendemos inclusive para outros países da América Latina e da África, como Bolívia, Costa Rica, Argentina, Angola e Zimbábue. Além de permitir fechar novos negócios, a Concrete é também lugar para plantar sementes e novos relacionamentos comerciais. Feiras como esta tem o poder de gerar picos de vendas. Certamente, voltaremos na próxima edição", afirma Aguilar.

Outra empresa que performou positivamente no que tange novos negócios foi a Putzmeister. A empresa que comercializa equipamentos para a construção civil como bombas de concreto, projetores de argamassa e transportadores telescópicos de correia, registrou um volume de vendas e de negociações iniciadas superior a R$ 1 milhão. "A participação na feira foi muito positiva; tivemos um público qualificado e focado em negócios e isso facilitou nosso trabalho. Nossa empresa está, apesar da crise, bem saudável, com intenso volume de exportações. Nossa intenção é participar sempre do Concrete Show, para repetir os resultados positivos que temos aqui", explica o gerente comercial, Thiago de Paula.

"O resultado do Concrete será um aumento de 30 a 40% no nosso faturamento mensal. Então nosso balanço é muito positivo: a feira foi ótima". A afirmação é do executivo Adriano Fernandes, um dos sócios fundadores da Plannix, empresa que oferece soluções em softwares para a indústria de pré-fabricados de concreto. A participação da empresa na feira, foi, segundo Fernandes, o melhor investimento feito no ano. "Tivemos contato com clientes que nunca havíamos nos aproximado da Argentina e Bolívia. Vamos voltar a participar. Esta feira é exatamente o que precisamos para o nosso negócio", ressalta Fernandes.

E por falar em negócios fechados no Concrete Show, a C3 Equipamentos superou a marca de R$ 1 milhão em volume de vendas durante os três dias de evento. "Comercializamos três elevadores de cremalheira, um deles para a Bolívia, em um contrato de exportação fechado aqui", diz o diretor da empresa Giovani Molin. A empresa é uma antiga expositora do Concrete Show e renovou a participação para a próxima edição do evento. "Percebemos que o mercado está começando a se reorganizar. A feira, este ano, trouxe uma visitação mais focada em negócios, de diversos mercados, o que nos favoreceu muito".

Outra empresa que teve suas expectativas superadas é a HM Rubber, fabricante de impermeabilizantes e revestimentos anticorrosivos. De acordo com o diretor comercial, Élcio Machado, o número de visitantes dobrou em relação ao ano passado. As prospecções realizadas na feira também tiveram aumento. "A feira foi excelente, está cada ano melhor. A recepção aos nossos produtos foi 100% positiva. A cada ano eu tenho mais retorno no Concrete, nessa edição fizemos de 45 a 50% mais prospecções que acredito que resultarão em negócios de fato".

Os negócios fechados após o primeiro contato dos clientes no Concrete é o foco da Sika. O coordenador de marketing da empresa, Rodrigo Silva, explica que a feira é o momento perfeito para estreitar o relacionamento com os visitantes, o que resultará na oportunidades de negócios. O balanço da participação no evento, segundo Silva, é muito positivo devido ao intenso movimento de visitantes. "O Concrete é muito importante para promover a nossa marca, para entrarmos em contato com nossos clientes. Esse ano sentimos que recebemos um público-chave, dentro do que esperávamos para a geração de novos negócios. Tudo isso nos faz enxergar a feira de forma muito positiva".

 

 

 

Volvo Construction Equipment lança garantia estendida para suas máquinas no Brasil

 

A Volvo Construction Equipment Latin America está lançando a garantia estendida para seus produtos comercializados no Brasil. “Agora os clientes brasileiros que possuem equipamentos de construção Volvo terão à disposição um serviço que está se tornando uma tendência global”, afirma Afrânio Chueire, presidente da Volvo CE LA.

“Desenvolvida inicialmente para o segmento de bens de consumo, a garantia estendida tem sido incorporada com sucesso por outros setores da economia, como o de equipamentos pesados”, declara o executivo. A garantia estendida da Volvo CE garante cobertura contra eventuais defeitos que envolvem materiais e mão de obra após o término da garantia padrão do equipamento.

Sob gestão do novo presidente, fischer Brasil

muda estratégia e registra crescimento

O executivo mudou a estratégia e o modelo do negócio, trocou as lideranças, implementou novas áreas e tirou a empresa da rota da crise.

E tudo com a anuência da matriz alemã, que confiou na experiência de Ellert – ele ficou quinze anos na OSRAM, antes de ir para a fischer – para reestruturar a subsidiária. Quando o executivo assumiu o cargo, no início de 2015, o foco do negócio era a venda direta, ou seja, grandes construtoras e indústrias. Em 2016, a empresa registrou 5% de crescimento e a meta para 2017 é estabelecer um, crescimento continuo e sustentável.

Para reverter o quadro, Ellert colocou em prática todo seu conhecimento de marketing e vendas, áreas que pautaram sua trajetória profissional. Ele implementou uma estratégia de distribuição para multicanais, trocou todo time do comercial e buscou reestabelecer relacionamento com os grandes varejistas e atacadistas.

Ellert assumiu o compromisso de visitar lojas pelo Brasil semanalmente. “Eu me apresentei a todos eles, ouvi o que tinham a dizer sobre a fischer Brasil e, então, parti para a estratégia de conversar e convencer”, diz o executivo, que aposta nas relações e nos bons argumentos embasados em dados mercadológicos para liderar.

 

 

Há dois anos no comando da operação brasileira da fischer, Marcos Ellert já fez uma verdadeira revolução na empresa, que oferece soluções em fixação para construção civil, indústria e consumidor final.

Confira os resultados

Fórum INFRAROI de concretagem produtiva

Click e leia mais

O brasileiro mudou o jeito de morar e as Construtoras se adaptam

 

A Danpris Construtora e Incorporadora que investe no plano Minha Casa Minha Vida enxerga um novo modo de construção para o cenário atual. Hoje, as famílias estão cada vez menores, as empregadas não dormem mais em casa e o terraço gourmet se torna cada vez mais desejado, para quem busca um espaço de lazer dentro de casa. Sabendo dessa mudança nos hábitos dos brasileiros as Construtoras estão desenvolvendo novas plantas para os apartamentos. “Lançamos em Osasco, o Terraço Quitaúna, um empreendimento enquadrado no plano Minha Casa Minha Vida, com terraço gourmet e estrutura completa de lazer nas áreas comuns, trazendo o que a família busca para viver em um ambiente harmônico.

ABDI E INMETRO FECHAM ACORDO PARA CIDADES INTELIGENTES BRASILEIRAS

 

“As cidades brasileiras começam a passar por uma revolução. Não existirão mais as metrópoles do jeito que conhecemos hoje. Somente na América Latina existe um potencial de mercado de US$ 1 trilhão”, revela Guto Ferreira, presidente da ABDI

“É um processo que está começando no Brasil e no mundo, mas é irreversível. Quanto mais acelerarmos o processo, melhor será a qualidade de vida das pessoas e mais eficaz será a administração pública”, explica Guto Ferreira, presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

CONSTRUTORES NO MUNDO

Editora Paulista - R. Tenente Otávio Gomes, 234   1º andar  Aclimação  São Paulo  SP

Tels: 5511 3399 4200  |  3804 5607 | 3804 5608 | 3892-5469  e-mail:   editor@revistaconstrutores.com.br